quarta-feira, 6 de julho de 2011

Social Media pelo BRASIL - Sorocaba Parte I

Nem só de números na casa dos milhões e marcas nacionais e multinacionais vivem as Redes Sociais. A partir de hoje, vou atrás de cases, positivos e negativos, longe das grandes praças do país.
Todo e qualquer tipo de informação, principalmente se veiculado por meio das Mídias Sociais, viaja mais rápido que a velocidade da luz, impactando o internauta, não importando onde ele esteja. Será que as Agências de Publicidade e as Empresas estão prontas para isso?
Vou começar com uma análise não tão distante:

Exatamente a 100 km da capital de São Paulo, Sorocaba é a quarta cidade mais populosa do interior do estado. Segundo o IBGE tem quase 600.000 habitantes e é a vigésima nona cidade brasileira com maior potencial de consumo. É também a cidade onde este blogueiro que vos escreve reside há 20 anos.
A prefeitura da cidade incentiva a inclusão digital dos moradores com pontos gratuitos de internet sem fio e locais de acesso, também gratuitos, a laboratórios de informática conectados em prédios públicos e escolas municipais. Além de cursos voltados para todas as idades.

  Imagem de um dos laboratórios com cursos de informática.

Tanto no Facebook como no Twitter estão presentes, segundo levantamento exclusivo do Blog*, mais de 100 empresas da cidade, dividias entre Fan Pages e perfis. 

* O levantamento é parcial e foi realizado entre os dias 01 e 05/07/2011. Em breve o disponibilizarei em sua versão completa.

Erros Clássicos

Assim como já era esperado, grande parte das empresas estão nas Mídias Sociais apenas para fazer figuração. Sem muita experiência na área e profissionais qualificados, chega a ser irônico o fato de empresas líderes em seus segmentos na cidade ter meia dúzia de seguidores no Twitter.
Outro clássico 'problema' detectado nas instituições da cidade que estão inseridas nas mídias sociais é a confusão clássica entre Perfil e Fan Page (Página) no Facebook. Ainda farei um texto especial para falar da diferença entre estas duas plataformas, mas vale pontuar aqui o fato de que elas são díspares e até mesmo o Facebook proíbe que empresas criem um perfil no site, se passando por uma pessoa.
O mais irônico é que não são apenas as companhias que cometem este equívoco, mas agências de publicidade - até mesmo algumas especializadas em mídias digitais - criam perfis para seus clientes.

Cases de Sucesso (Parte 1)
Apesar de um deslize aqui outro lá (encontrados também em muitas multinacionais por aí), existem alguns cases que valem a pena serem observados. Como é o caso deste que abre a série de estudos de caso na cidade:

Um Motel para Chamar de Seu -
Apesar do motel-conceito Pin Up manter simultaneamente um Perfil e uma Página no Facebook. Esta é definitivamente uma das empresas mais prazerosas de se seguir atualmente.

Com sacadas geniais de duplo sentido, tanto o perfil do Twitter (527 seguidores) como o do Face (2.241 "amigos" e 406 "likes") são utilizados para divulgação de seu conceito diferenciado, fortalecimento da marca e relacionamento com o cliente. 
Ainda faltam algumas investidas mais ousadas, como sua bem humorada publicidade, para ações na rede. Mas ainda sim sua marca está cada vez mais se tornando sinônimo de qualidade e bom gosto.
Segundo Eduardo Fusco Calvilho, gerente do Motel, em uma entrevista concedida ao Blog, a agência de publicidade e a empresa trabalham juntas na manutenção das redes sociais. 

"No começo era somente o motel, aos poucos a agencia foi identificando a importância e a necessidade de 'profissionalizar' o conteúdo de ambos. Lembro que a agencia não tinha experiencia no assunto, no entanto, em conjunto com o motel, ela vem superando nossas expectativas, eis que demanda muita criação a inserção de 3 ou 4 artes semanalmente."
Eduardo ainda afirmou que o Motel tem ciência da diferença entre as Páginas e os Perfis no Facebook. "Existem diferenças brutais entre a fan page e o perfil de usuário, uma das mais importantes delas, destacaria as estatísticas". E que a substituição de uma pela outra é inevitável. "temos que admitir que será inevitável, tendo em vista que ela foi criada exatamente para um perfil corporativo. Essa diferença entre amigos e fãns, se deve principalmente ao fato de que para que uma pessoa se torne fã, ela precisa adotar um comportamente ativo em relação á página da empresa, o que acaba sendo muito importante para nós."
Na prática, pela visão do Pin Up, ainda existem poucas influências diretas nos resultados da empresa pelas Mídias Sociais, mas a presença na rede deve ser cada vez mais presente."Acreditamos que essa é uma via de mão única. Não há como ficar alheio a esse tipo de comunicação", disse Eduardo.

Uma coisa é certa: em menos de um ano de existência, o Motel conseguiu construir a sua marca e estabelecer um conceito diferenciado, antes inédito, em seus consumidores. 


Como uma semana não é suficiente para explorar as mais diversas características e possibilidades nas Mídias Sociais em uma cidade, este post está dividido em mais de uma parte. A Segunda será lançada na próxima quarta-feira,13. Siga o Blog e fique sabendo sempre que tiver um novo texto publicado.




62 comentários:

Tiago Oliveira disse...

O pin up não pode ser considerado um case de sucesso em mídias sociais por alguns motivos:

Como expresso no fim do texto, "Na visão do Pin Up, ainda existem poucas influências diretas nos resultados da empresa pelas Mídias Sociais". Só esse argumento já derruba a ideia de que este seja um case de sucesso. Se a presença online não influencia o aumento da procura pelo motel, não é um case. Cases baseiam-se em resultados.

Além do mais, reproduzir nas redes as peças que foram criadas para formatos offline não é montar uma estratégia digital. Verificando os twits da marca, há muito poucas menções a ela, além de não existir NENHUM tipo de diálogo com seu público. Esse é o principal erro das marcas nas redes: achar que é um espaço de anúncio, quando as redes servem apenas como espaço de RELACIONAMENTO. Se não se relacionam, estão usando a ferramenta de forma errada. Novamente, não é um case de sucesso.

Não se pode confundir o que é comunicação off e online. O motel conquistou visibilidade pela presença maciça nos meios offline, sobretudo outdoor, por meio de uma campanha de gosto duvidoso. Não inovou no meio offline, muito menos no online.

Estar presente nas redes não significa nada se não souber como usá-las a favor da empresa.

Amador disse...

Muito boa a materia e, principalmente isenta.

VITOR HUGO disse...

VAMOS LÁ! GOSTARIA DE RESPONDER DIRETAMENTE AO SENHOR TIAGO OLIVEIRA.
CARO TIAGO SABEMOS QUE TRABALHA NO MEIO PUBLICITÁRIO E QUE SEU COMENTÁRIO NESSE BLOG A RESPEITO DO MOTEL PIN-UP FOI NO MÍNIMO IRRESPONSÁVEL - DIZER QUE A CAMPANHA É DE GOSTO DUVIDOSO! E QUE NÃO FOI DIGNA DE ELOGIOS - MOSTRA CLARAMENTE A FALTA DE HUMILDADE E RECONHECIMENTO DE UM BOM TRABALHO FEITO PELA CONCORRÊNCIA! EXISTE UM DITO POPULAR QUE SE ENCAIXA EM SUAS CRÍTICAS: "NINGUÉM CHUTA CACHORRO MORTO". POR VÁRIAS VEZES O SENHOR AFIRMOU QUE O PIN-UP NÃO É CASE DE SUCESSO! OK! ENTENDI! POR FAVOR, APONTE APENAS UM CASE SEU DE SUCESSO... É FÁCIL "METER O PAU" NO TRABALHO DOS OUTROS, DIFÍCIL É ESTAR A ALTURA DA COMPETÊNCIA E CRIATIVIDADE QUE O MERCADO EXIGE! PELO QUE CONSTA NO MERCADO DE MOTÉIS EM NOSSA REGIÃO NUNCA FOI FEITO ALGO TÃO INUSITADO E DIVERTIDO COMO AS CAMPANHAS PIN-UP. DUVIDOSO MESMO FOI SEU COMENTÁRIO... ABS
VITOR HUGO - PUBLICITÁRIO RESPONSÁVEL MOTEL PIN-UP.

Tiago Oliveira disse...

Bom, já que o Sr. Vitor Hugo saiu em defesa do seu job de forma tão veemente (até usou caps lock, a Meneghel), reduzindo minha análise a mera "invejinha", merece resposta à altura.

Talvez ele não tenha entendido o conteúdo do meu comentário porque, assim como boa parte da galera antiga da publicidade sorocabana, olhou apenas para o próprio umbigo. Se ler com calma, verá que explicitei minha ressalva à inclusão do motel como um case de sucesso EM MÍDIAS SOCIAIS ou em qualquer estratégia DIGITAL. Se até o mesmo o próprio cliente afirma que AS REDES não surtiram resultado positivo, que direito tem o publicitário de bradar que sua campanha é sucesso só porque a considera linda? Ou inédita?

Mas talvez ele esteja acostumado apenas a entender o que o @ocoelhaoredator escreve, não é? Ou não foi? Foi bom, não foi?

Enfim, volta-se ao mesmo tipo de comentário pífio e superficial do gosto pessoal. Aliás, não me dispus a tecer comentários sobre a campanha offline porque, ela sim, considero irresponsável. E se o publicitário entendesse sequer de monitoramento (apenas uma das disciplinas de qualquer estratégia digital), veria que os comentários negativos dão a tônica quando se fala dos seus duplos sentidos e plágios. Se valer a máxima do "Falem mal mas falem de mim", então devo aplaudir o Sr Vitor Hugo. Infelizmente, não é o que ele nos deixa explícito em seu chilique.

E não, não apresentarei nenhum case de sucesso porque ele confunde case com pioneirismo. Se considera a campanha um modelo porque "PELO QUE CONSTA NO MERCADO DE MOTÉIS EM NOSSA REGIÃO NUNCA FOI FEITO ALGO TÃO INUSITADO E DIVERTIDO COMO AS CAMPANHAS PIN-UP", dá pra perceber a sua falta de entendimento sobre questões absolutamente diferentes. É possível ter um case de sucesso fazendo mais do mesmo, o arroz com feijão bem temperado. Isso nada tem a ver com ineditismo.

Mas é capaz de ele também achar que case de sucesso é tocar Queen pra vender pizza, só porque ninguém nunca fez isso antes. Talvez porque tenham noção das leis de direitos autorais.

dfazzio disse...

Ok, vamos lá.
Falar como publicitário consciente: ser um publicitário consciente é elevar o padrão de qualidade do trabalho regional com peças criativas, inovadoras. É propor opções inteligentes de mídia e não-mídia.
Como elevar a qualidade de produção em um mercado onde utiliza-se música de bandas famosas sem direito autoral? Onde se usam campanhas premiadas, de agências alemãs, para divulgar um cliente regional? Como ter o respeito de nossos pares de profissão se não os respeitamos? Como cobrar pela criação de um trabalho? Por hora de pesquisa no Google? Como cobrar pela editoração de fotos? Por ctrl-c, ctrl-v dado?

Agora, falando como consumidor:
como explico pro meu filho, o que é motel?
E pior: como explico para ele o que o hipopótamo namorado da Glória, do madagascar, tem haver com um motel?
E como explico pra ele direitos autorais?

COROADOS disse...

Se for considerar os seus parâmetros do que é um case... eu tenho uns 20.

Amador disse...

Ao que parece, a temática foi desviada!
Discutia-se inicialmente as mídias sociais, e desde o primeiro comentário, o que vi, foram ataques às campanhas (não era esse o assunto inicialmente tratado).
Agora o que se vê: são ataques pessoais entre publicitários novatos e antigos que falam muito sobre respeito, mas, ao que parece, TODOS não sabem o que é que isso significa. Isso é TRISTE!
E outra coisa: Não vamos começar com hipocrisia, me refiro à frase: "...como explico para ele o que o hipopótamo namorado da Glória, do madagascar, tem haver com um motel?"
Ora, não o engane, motel não tem nada haver com apelo sexual. O apelo parte da cabeça do interprete!!!, pois do contrário, é melhor proibir seu filho de ligar a sua TV.
Bom, não sou publicitário, mas comentários como esses...vou te contar...hein....
No mais, acho no mínimo DIVERTIDA as campanhas do motel em tela e o debate é SEMPRE válido.
Abraços e tomem um chá!!!

:) disse...

Quem fugiu da temática foi o próprio pai da criatura.

dfazzio disse...

Amador, fui irônico. Vou ser direto: o que podemos dizer sobre usar um desenho infantil em um outdoor sobre motel (tem conotação sexual sim, afinal ninguém vai lá para dormir) SEM AUTORIZAÇÃO dos criadores da peça? O que tenho visto nas campanhas do referido motel é um apanhado de idéias copiadas da internet. por exemplo, a peça com os coelhinhos de chocolate: http://migre.me/5cv99
Que tal um dos primeiros outdoores do motel? http://www.inspirational-quotes-short-funny-stuff.com/images/ursus-beer-ads-two-bottles-as-legs-and-a-bottle-as-a-penis.jpg

Amador disse...

Dfazzio, não vou ficar analisando as campanhas desse ou daquele, sem tem autorização ou não, não estou la, e não posso julgar. Apenas acho que esse post foi para discutirmos midia social. Ao que parece o povo aqui ta levando pelo lado pessoal (não sei se tem post aqui de concorrente do motel, mas parece que sim).
Como consumidor e usuário de motel, acho, como ja disse, bem interessante as peças (gosto de algumas e de outras não) e por isso acompanho e pronto. Apenas isso. Por fim, como dito, para você as peços tem conotação sexual, para mim não tem. É isso meu caro, depende de quem ta vendo. Você ve um hipopotamo e um motel e vê sexo, eu vejo algo engraçado.
Abs.

dfazzio disse...

Ok. Discutir sobre mídia social, o Tiago Oliveira já disse tudo: case, sem resultado, não é case.

Bira disse...

Oh, que legal... vamos no motel ver o hipopotamo e dar risadas!

Amador disse...

Pelo jeito, acabaram-se os argumentos. Lamentável. Vamos ver hipo (deus me livre!!!) no motel.

Bira disse...

"motel não tem nada haver com apelo sexual" haha

COROADOS disse...

Mas o problema é realmente esse... você, amador, acha isso ou aquilo da campanha, e os criadores tbm... seja quem for. Se depender da minha mãe eu sou o rapaz mais bonito do mundo. E se depender de vcs a campanha do Pin Up é um case de sucesso.
Assim tá fácil. De tudo isso o que a agencia criadora dessa campanha deve tirar é: vcs não são bons quanto vcs pensam e deveriam e poluem a publicidade sorocabana e ocupam espaço com seus peitos inflados de bons profissionais.

COROADOS disse...

Porra! Só a foto do maluco nesse blog já ferra com tudo!

COROADOS disse...

Tbm não sei quem é pior... os caras que fizeram isso ou o dono do Motel que aprovou!

Vô vender peixe sem conotação de peixaria...

Amador disse...

Novamente e encerrando minha participação neste espaço. Não faço parte da agência. Não trabalho la e não estou aqui para defende-los. Que isso fique claro!!!Apenas, como já disse antes, gosto da maioria das peças. É só isso. E pelo que me consta, não vejo ninguem em sorocaba utilizando facebook e twitter dessa forma (sei la, posso ser um desinformado). Acho que certo ou errado, eles (motel) estão fazendo. É isso. Abss

Eve disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
:) disse...

Ah! Mas vamos falar de coisa boa! Vamos falar da iogurteira Toptherm.

Tiago Oliveira disse...

Papo sério agora: meu primeiro comment refere-se exclusivamente a estratégias de mídias sociais. Essa é a minha área profissional e acho legal não misturarmos on e off nas análises. Só isso.
Mas fiquei preocupado se o meu texto (o primeiro), em algum momento, dá a entender que o foco seja outro.

Eve disse...

Por favor, alguém me mostre UMA peça no meio de todas estas publicadas, que não tenha conotação sexual:
https://www.facebook.com/media/set/?set=a.100470186683737.438.100001622670580

E agora, por favor, uma peça que tenha 5% de criatividade e originalidade. ;)

:) disse...

Fique tranquilo Tiago Oliveira, parece que o pessoal não soube interpretar seu texto e já saiu com pedras na mão. Mãe é assim mesmo, defende a cria.

rogerio.h.freitas disse...

"vão se foderem"

seja no pin up ou ñ.

Rogério Garcia disse...

Na boa. A análise do Tiago foi clara. O maluco que se sentiu ofendido não sei como, e desviou o assunto pra um lado bastante perigoso pra ele mesmo. E o pior, com nenhum argumento, a não ser o próprio "achismo", ego exacerbado e mania de perseguição.

COROADOS disse...

Gente! Cabô! Tem JOB pra fazer! O google imagens tá lento e os caras já acabaram com as possibilidades de uso de imagens criativas da internet!
Droga!

P. disse...

Venho aqui comentar sobre o post, que achei de ótimo tema, afinal as redes sociais estão aí e muitas pessoas ainda não sabem das inúmeras ferramentas que elas tem e a maneira que podem ser utilizadas.
No meu modo de vista a página da rede social não seria uma mídia para prospectar novos clientes para o Motel e sim um espaço para fixar a marca e quando pensar em motel vir a cabeça o mais original de todos. A originalidade do motel não está só nas propagandas ( na minha opinião de muito bom gosto) mas elas partem de um ponto de elegância, exclusividade e originalidade que acabam causando uma certa curiosidade de saber se tudo aquilo ali é bom mesmo ou não. Não sou da área de publicidade então não vou avaliar a campanha de forma técnica apenas estou querendo passar o impacto que ela me causa como amadora da situação. Pelo que vi a questão acabou entrando em alfinetadas dos publicitários, fazendo crer que a inveja realmente existe e cases de sucesso são sempre muito mal vistos no olhar da concorrência.

Ro disse...

genteeeeeeeeeeeeeeeeee....vcs nao tem o que fazer nao é....passaram o dia inteiro falando desse Vitor Hugo, como esse cara incomodam vcs,será que vcs não tem a mesma competencia dele e que só pelo fato de tudo isso, já está sendo um sucesso.

VITOR HUGO disse...

OLÁ! INFELIZMENTE NÃO PUDE ACOMPANHÁ-LOS NESSA TARDE! ESTAVA TRABALHANDO. AGRADEÇO A TODOS PELOS COMENTÁRIOS! E APROVEITO PARA RESSALTAR O MAIS IMPORTANTE MEU CLIENTE ESTÁ SATISFEITO! BLZ
E QUEM QUISER ME PROCURAR PARA DEMONSTRAR SEU PROTESTO! OU DAR aulinhas de propaganda... ESTOU A DISPOSIÇÃO. UMA ÓTIMA NOITE!

JUL!@NØ disse...

Nossa... Fiquei bem assustado com todos os comentários, passei apenas pra dar uma lida no post, mas prefiro não entrar nessa briga que não tenho conhecimento de causa... Abrço e parabéns pelo Post.

Tiago Oliveira disse...

Vamos lá! Não gostaria de postar o que segue, mas enfim...

Pelos comments que li, percebo uma dificuldade grande ainda de entendimento dos elementos que fazem uma campanha e um case, seja ele de sucesso ou não.

Produto:
Não há campanha perfeita ou genial que salve um produto ruim. Você pode melhorar a sua imagem ou diminuir rejeição, mas ninguém faz milagre. Se você é feio, só pode tentar ser charmoso, porque as fotos continuarão te mostrando como é. Ao mesmo tempo, bons produtos quase não precisam de propaganda. Vide a Apple ou, aqui bem perto, as coxinhas da Real.
No caso específico do Pin Up, a rejeição ocorre apenas com relação à campanha. O "produto" motel é muito bem recomendado, tanto que eu mesmo já o sugeri para uma ação de cliente.

Campanha:
Já com relação a uma campanha, costumamos ressaltar virtudes e esconder defeitos dos produtos, sempre. Estamos sendo pagos para isso. E, claro, se houver uma sacada criativa e honesta, melhor ainda. Mas há uma equação determinante: cobertura e frequência de mídia. Por exemplo, quem não sabia o bordão das Casas Bahia alguns anos atrás, quando o moleque do "Quer Pagar Quanto?" pulava nos móveis gritando a pergunta? Nenhuma criatividade por parte da Young & Rubicam, mas a Casas Bahia na época era o maior anunciante do Brasil, com verba anual de mídia que ultrapassava R$1 bilhão.
Então, você torna a marca conhecida pela insistência com que a coloca nas ruas.
No Pin Up, a frequência e cobertura foram determinantes. Muitos outdoors sobre o motel, com uma brincadeira de duplo sentido. Gera curiosidade e, se as pessoas encontram um produto bom, melhor ainda. Mas isso ainda é mais do mesmo. Para ter um case de sucesso, precisa comer muito feijão. Basta fazer aquela velha pergunta: eu colocaria isso no meu portfolio? Todos nós temos peças que resolveram o problema do cliente, mas não foram nada criativas. Um case tem que resolver o problema e ainda ter aquele detalhe que causa nos demais o "por que não pensei nisso antes?"

Tiago Oliveira disse...

Continuando...

Mídias Sociais:
Aí, entro no que é minha expertise. Para criar no ambiente digital e, sobretudo, nas mídias sociais, tem que estar muito baseado em pesquisas e entender de comportamento do consumidor. Não só offline, mas hábitos e tendências quando estamos conectados. E monitorar tudo, acompanhar o que se fala da marca, classificar e relacionar. E, principalmente, DIALOGAR. Um trabalho que vai muito além do simples replicar a peça offline. Porque imaginemos o seguinte panorama: eu passo por um outdoor e penso "que ridículo" ou "que foda" ou "quero comprar". Na mídia offline, tradicional, o criador da peça nem sabe o que aconteceu, só recebe um relatório da empresa de outdoors dizendo que naquela rua passam X carros diariamente. Já nas mídias sociais o consumidor pode me dizer isso, eu ouvir e ainda respondê-lo. Se ele precisa de uma oferta, faço a oferta. Se é uma reclamação, respondo prontamente e também aponto ao cliente como resolver o problema e quando é um elogio guardo no coração (hahahahaha).
Mas existe todo um outro tipo de raciocínio quando estamos no ambiente online. E quando afirmo, lá no primeiro comment, que o Pin Up não é um case de sucesso em mídias sociais, baseio-me exclusivamente nesses dados. Particularmente eu não faria uma campanha como essa, mas ela tem sua efetividade. No meio offline, não no online.
Os perfis do Pin Up não conversam, apenas anunciam. "Ah, mas isso é ruim?" Vamos então pensar nas mídias sociais como grandes mesas de bar. Você está lá pra se divertir, conversar, encontrar amigos, paquerar, desabafar e até chorar. Mas convidou pra sua mesa aquele mala que só sabe falar do que ele faz, do que vende e da última oferta. Sequer te ouve ou conversa contigo.
Então, quando uma marca entra na rede para manter essa posição, está sendo a "espalha-roda". E ninguém quer ser amigo de um espalha-roda. Porque muitas vezes a marca pode resolver o problema de alguém, mas se só quer anunciar, perde a chance. E isso, no mundo dos negócios, é perder clientes. Porque alguma marca mais esperta vai suprir essa necessidade.
O Pin Up está apenas contando suas piadas de duplo sentido. Pode ser legal? Claro. Mas está perdendo a oportunidade de ser eficiente. E se não é eficiente, não traz clientes. Se não ganha na frequência dos clientes, não é case. Simples assim.

Sei que fui super extenso, mas precisava deixar clara minha posição analítica, apesar do Sr Vitor Hugo preferir a via da briguinha de egos. Tenho meus cases, conhecidos de boa parte das pessoas que estão lendo aqui. Mas prefiro pensar em como resover o problema dos meus clientes hoje que entrar na discussão sobre o que já fiz ou não. O que fiz apenas abriu espaço para trilhar meu caminho onde estou hoje. Mas foi beeeem legal.

VITOR HUGO disse...

OK! CARO SR. ANALISTA EXPERT DE MIDIAS SOCIAIS...PELO QUE VI GASTOU UM BOM TEMPO PARA ESCLARECER SEU PONTO DE VISTA!E CONSEGUIU FAZER SUA PROPAGANDA! PELO MENOS AQUI NESSE BLOG...ACREDITO QUE ANTES DE TECER COMENTÁRIOS SOBRE TRABALHOS ALHEIOS, É PRECISO TER ARGUMENTOS VERDADEIROS E HONESTOS! PARA SER RESPEITADO. PERGUNTE AOS MAIS DE 2.000 AMIGOS DO MOTEL ( FACEBOOK ) SE ELES GOSTAM OU NÃO?
BOM DESEJO A VOCÊ QUE PROSPERE EM SEU CAMINHO! E QUE CUIDE BEM DE SUA VIDA... SE É QUE TEM TEMPO PRA ISSO!!! AH! MEU CAPS LOOK ESTÁ COM DEFEITO...PEDE DESCULPA PRA XUXA TÁ!

Ro disse...

Querido Tiago, nem sei quem vc é, mais vou te dar um toque, procure mesmo resolver seus problemas e não a dos outros, pois quem começou tudo isso foi vc mesmo, pra que ficar escrevendo 'UM LIVRO' sobre o case do Vitor Hugo se foi bom ou ruim, afinal é ele que tem que ver isso, e se o cliente dele gostou ,qual o problema.......procure ser mais autentico no que diz, falou...falou.....e caiu na mesma , e por falar em case , quais foram os seus, mande aí alguns, quem sabe eu verifico tb se é bom ou ruim, afinal vc é sabidão...não é........o bom.....o sol nasce para todos, pra que essa idiotice....EGO todos nós temos, TALVEZ ESTEJA FALTANDO HUMILDADE NA SUA APOSTILA , que triste ver isso ...olhe que eu nao sou do ramo, mais lendo tudo isso, só percebo que existem pessoas que se preocupam muito com a vida alheia, mais é isso aí.....tente resolver mais seus problemas, quem sabe vc não fica famoso......pois vc é campeão em resolver e dar aula nos problemas dos outros.....

Sabores do Churrasco .com disse...

Passei procurando pelo motel Pin Up e acabei chegando aqui! E pelo que li, tudo não passa de "briguinhas" entre concorrentes. – Minha opinião!
Que feio criticar o trabalho dos outros deste jeito, que por sinal, na minha ignorante visão sobre mídias sociais, “experteza” em internet, blá-blá-blá, é Muito Bom!

Sou freqüentador do motel e também curto a campanha, e a mesma me faz lembrar sim do motel. E neste caso, na minha ignorante vis..., blá-blá-blá, acredito ser um Sucesso!
... E quem tem case de sucesso, que deposite a banca!
... Ah!! ...Não foi muito legal!

Sabores do Churrasco .com disse...

Sr. Tiago, outra coisa. Precisamos ter cuidado com nossas atitudes na internet. Uma pessoa “esclarecida no meio da internet” como o senhor deveria saber disso. Não podemos sair achando que somos os próprios cases de sucesso!
Ah! Apareça no meu blog. Ele está desatualizado e sem comentários, mas você pelo jeito daria uma “agitadinha” nele.
Abraço e sem ressentimentos, ok?

COROADOS disse...

Tiago, aqui em Sorocaba é assim. Um bando de zé ruela se achando o máximo. E aí vem outros incompetentes e batem palmas para eles. Eu conheço vc, estudei com vc na faculdade e já lá dava pra ver quais os tipos que estariam se formando e o quão diferente vc é. Em Sorocaba temos que lidar com vários sujeitos todos os dias... desde o transito fdp até os publicitários péssimos classificando seus trabalhos do jeito que ELES acham melhor. Se para eles esta campanha é boa... é claro que eles tbm achariam um case de sucesso nas mídias sociais.
O que alguns lutam, e é essa a sua luta que percebo aqui, é que os publicitários de sorocaba parem de bradar sucessos sendo que não estão à altura deles. E que olhem para eles com olhos críticos e avaliem a sangue frio o que eles fazem e o que É, REALMENTE, um case. Eu não tenho um case. Pq EU não classifico meus próprios trabalhos e nem deixo para minha mãe fazer isso... já disse: É fácil olhar para o espelho e se achar lindo. Vc já colocou muito bem sua ideia e não vale mais à pena tentar abrir os olhos da mediocridade. E digo mais... o cliente é culpado tbm. São provincianos e só podem aceitar campanhas provincianas... e os clientes são provincianos... é disso que estamos falando no fim das contas. E caras como vc e outros que conheço não se conformam com essa porcaria e gostariam de mudar esse cenário... mas eles são maioria. Maioria de porcaria... mas são maioria. Massa de manobra. Manada... e é assim que eles andam... na maré... na corrente.
Sucesso pra vc! Que ainda bem, não depende desses aí pra classificar. Sabe onde a W/Brasil coloca os troféus dela? Todos amontoados em uma caixa de vidro. Mas a ORION e outras desejam isso... desejam um peso de papel dourado na mesa. E em uma estante. Uma das maiores agências digitais do Brasil, a Gringo, tem como mandamento o seguinte: "Não participe da PUTARIA dos prêmios de publicidade." EU SEI, EU VI, como dão prêmios aqui em Sorocaba... gastou mais?... toma ae um prêmiozinho pra vc.
Pra finalizar: Música do Queen no comercial, personagem de criança e de autoria alheia no outdoor, logo da coca-cola no anúncio, e o google imagens bombando com fotos e trabalhos de outros... é sem noção NENHUMA e só poderia se achar o máximo mesmo.

Bira disse...

Olha só que bonito, cheio de gente que não pertence ao ramo dando pitaco no assunto. E criticando um profissional por expor suas opiniões.
Gostaria de ver uma defesa significativa desse pessoal de fora, sobre o assunto abordado e não esse papo "muleke" de vai cuidar da sua vida, bater em cachorro morto, cuidado com sua atitudes...

COROADOS disse...

Tira essa farda preta! TIRA ESSA FARDA PRETA que você é muleke! MULEKE!
Hahaha

Bira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bira disse...

E já que estamos entre amigos, estou com um cliente aqui pedindo um orçamento. A ideia dele é usar Alex do Madagascar cantando We are de champion do Queen. Será que vou gastar muito com direitos autorais?

COROADOS disse...

Gasta nada não... baixa a música... vai no google imagens... e a campanha tá pronta! Bobinho!

VITOR HUGO disse...

MOSTRA A CARA SEU M... E PROVE O QUE ESTÁ FALANDO, MELHOR VEM NA MINHA FRENTE SE TIVER CORAGEM! COVARDE!!! PQ NÃO TENTA PELO MENOS SE MOSTRAR QUEM É...
COROADOS... BIRA! HAHA PIADA! PELO MENOS O TIAGO NÃO SE ESCONDE COMO VCS.

Rogério Garcia disse...

Na boa..o negócio é deixar esse bando de babaca falando pras paredes e vamos trabalhar, né não. Como sempre quem não tem argumento olha pro próprio umbigo.

Hermes Baker disse...

É acabaram os argumentos começaram as ameaças, que triste.

COROADOS disse...

ô loko! Mas vai virar casos de família então... não guenta bebe leite!

COROADOS disse...

Conta tudo pra sua mãe Kiko!
João Ferri

Jonathan disse...

Sabores do Churrasco, Ro e Vitor Hugo:

O cara só colocou a opinião dele. Interpretem o texo! Não é briguinha de concorrente, muito menos de ego.

Ele expos o que seria um case de sucesso. Pronto. Explicou o que são midias sociais. Pronto denovo.

E Vitor Hugo, não adianta ter 78236482364823 amigos no facebook e/ou seguidores se não existe interação.

Agora, na boa. Eu também não curti a campanha.

Haters gonna hate...

Sr. CCOO disse...

Não é Caps Look, e sim Caps Lock.

Grato.

Helfenstein disse...

Ok, ignorando se a campanha é boa ou ruim, se um case de sucesso ou não, se tem bom gosto ou não.... gostaria de fazer umas perguntas ao responsável pela campanha, VITOR HUGO, e ao estudante, autor do post:

Qual foi exatamente a ação on-line feita pela agência para o cliente Pin-Up?

Além de ter uma conta no facebook (perfil e fanpage) e uma no twitter, o que mais foi realizado? Só estar presente nas "mídias sociais" e ter X seguidores/amigos já pode ser considerado um "case" de sucesso?

Ao autor do post, o que fez você apontar o Pin-Up como case de sucesso em mídias sociais? Desculpe, mas não ficou claro no seu texto...

DouglasFerT disse...

Helfenstein, dentro de instantes vou postar a minha resposta à sua pergunta e aos comentários aqui presentes em um novo post.

Obrigado e peço que acompanhe.

JUL!@NØ disse...

Nossa o nível da discussão foi para outros ramos... #tofora

Andy Oliveira disse...

Boa tarde, nossa fiquei tb realmente assustado com repercussão do Blog.Discussões para gente grande..hehe.

Parabéns amigo pelo blog.

Ivan Paiva disse...

A verdadeira arte não é justificada, a arte é simplesmente o que ela representa e ponto final. Na elaboração de um projeto existe a inspiração de toda uma equipe, semanas de trabalho, muitoo esforço e comprometimento para chegar á um material de qualidade. E para julgar este trabalho é preciso julgar a equipe inteira, e cá entre nós isto é impossível !! pois não conhecemos a capacitação de cada profissional participante desta obra. É como o ditado que os antigos dizem... Não julgue sem antes conhecer. É coisa de criança sabe?! que não gosta de um determinado alimento, e o Pai diz: Prove e conheça.
Tiago Oliveira, você conheceu TODAS as obras deste autor?
Ainda é possível dizer, que neste ramo, é difícil ser criativo e seguir uma linha de raciocínio lógica, transparente e que realmente atenda as necessidades do cliente. Não estou aqui pra julgar nosso amigo que tanto prejudicou a obra de Victor Hugo e muito menos para defendê-lo. Estou aqui para passar a mensagem de que deve existir respeito pela obra do autor da arte em questão. O que será os responsáveis pela formação de Tiago Oliveira pensa sobre ele gente? Vamos pesquisar e publicar! Alias, será que ficariam feliz com este comentário infeliz....
Vocês sabem o que é Gestalt? Acredito que sim, pois para trabalhar como editor de arte é preciso no mínimo decorar as 120 e poucas regras escritas. É como uma lei na produção de arte. Estudem no Google , analisem a obra e entendam que ela segue todos os padrões de condução visual! Bom gente... é preciso estudar para Julgar!!
Não é correto repreender nosso amigo Tiago Oliveira, na realidade todo ser humano carrega por toda a vida valores éticos, princípios morais seguidos pela sociedade em que vivemos, apenas fica uma dúvida.. o que esperar de Tiago Oliveira? Quem ele é? Qual é sua especialidade? Quantas faculdades e pos graduações ele tem para julgar arte? Não somos ninguém para julgar, muito menos o camarada que tanto julgou a arte do motel Pin Up.
No momento o que devemos desejar para este camarada é: BOA SORTE, O MERCADO DE TRABALHO TE ESPERA.

Angel disse...

Respondendo ao demais invejosos que estão falando mal do Victor Hugo : Deixar bem claro ao senhor ''Coroados'' que ele parece um amigo meu falando de 16 anos! ''Bebe leite,conta pra sua mãe kiko'' Querido,eu tenho 15 anos e não sou tão infantil como você! Idade não conta em nada,o que conta é a idade mental! Coisa que você aparenta não ter.Tenho vergonha de certos seres sorocabanos! Ao Tiago : Quero prestar publicidade, e se alguns de vocês forem publicitários sinto informar que envergonham a classe. Porque criticar o outro proficional não faz de vocês melhores.
Quero deixar bem claro,que o trabalho do Victor Hugo é muito bom! Vocês provaram que não tem o que fazer só pelo fato de passar tempo aqui falando mal do Victor Hugo. é uma pena que isso aconteça,afinal trabalhar é sempre bom sabia meninos? Enfim vou indo,porque parei aqui só para ver o conteúdo e me deparei com comentários totalmente estúpidos e sem nexo,criticas vergonhosas.
Um beijo pra vocês,que adoram falar mal e não olha para o próprio nariz!
Dica ao infantil do ''coroados'' tenta crescer meu amigo e melhorar teu vocabulário porque sinceramnete está horrivel.
abraaaaaço

COROADOS disse...

É... vivendo e aprendendo. Não deveria ter falado nada. Se eu não quero sujar minhas botas eu não deveria entrar no chiqueiro.
Me desculpem!

Sr. CCOO disse...

Angel, Profissional se escreve com dois S, e não com C.

Grato.

Angel disse...

Nossa sr CCOO me perdoe pelo erro de DIGITAÇÃO. E por favor,vai arrumar o que fazer.
Grata.

Ivan Paiva disse...

Acho que essa discussão perdeu seu real foco que era a sobre a qualidade de um serviço prestado.
Por enquanto isso virou um campo de batalha de manifestações gratuitas e sem proposito, caso queiram conversar novamente como pessoas civilizadas estou à disposição.

Valeria disse...

É incrível ver como algumas pessoas ainda menosprezam cidade de Sorocaba e o poder das Mídias Sócias.
Vejo inúmeros casos de sucesso e Pin Up é realmente um deles tanto na publicidade online ou offline o motel respeita a todos que a propaganda atinge, vendendo o seu produto, mas seu exibir conteúdo inadequado.
Acho que precisávamos valorizar os profissionais do interior paulista, pois não é fácil se destacar nesse meio.

Ivan Paiva disse...

Exatamente Valeria temos que valorizarmos mais as mídias sociais e a nossa região

Sr. CCOO disse...

Angel, não perdôo.

Sem mais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...